Seja bem-vindo. Hoje é
Paz profunda

Páginas

O amor

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

VINTE POEMAS DE AMOR E UMA CANÇÃO DESESPERADA

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.

Escrever, por exemplo: “A noite está estrelada
e tiritam, azuis, os astros à distância”.

O vento desta noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a quis e por vezes ela também me quis.

Em noites como esta apertei-a em meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela me quis e às vezes eu também a queria.
Como não ter amado seus grandes olhos fixos?

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que já a perdi.

Ouvir a noite imensa mais profunda sem ela.
E cai o verso na alma como o orvalho no trigo.

Que importa se não pôde o meu amor guardá-la?
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. À distância alguém canta. À distância.
Minha alma se exaspera por havê-la perdido.

Para tê-la mais perto meu olhar a procura.
Meu coração procura-a, ela não está comigo.

A mesma noite faz brancas as mesmas árvores.
Já não somos os mesmos que antes tínhamos sido.

Já não a quero, é certo, porém quanto a queria!
A minha voz no vento ia tocar-lhe o ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes de meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro, seus olhos infinitos.

Já não a quero, é certo, porém talvez a queira.
Ah, é tão curto o amor, tão demorado o olvido.

Porque em noites como esta a apertei nos meus braços
minha alma se exaspera por havê-la perdido.

Mesmo que seja a última esta dor que me causa
e estes versos os últimos que eu lhe tenha escrito.

Pablo Neruda

'Vinte Poemas de Amor' constitui o momento efetivamente inaugural da poesia de Neruda, porque é nele que, pela primeira vez, a sua linguagem poética alcança a unidade profunda entre a contenção retórica e a riqueza vocabular que definem o melhor de sua obra.

3 comentários:

  1. Nossa! Li esse poema vinte anos atrás e agora ele está melhor ainda, feito vinho francês.
    Obrigado Iara, você acertou na veia!

    ResponderExcluir
  2. Estou de acordo Iara, você acertou.
    A riqueza poética destes versos fica ainda maior se lidos em espanhol você concorda?Obrigada por esta viagem a um tempo recheado de boas lembranças.

    ResponderExcluir
  3. Quedo feliz por llevarte a un buen viaje. Me encanta el español, por vezes, ni te digo, me falta palavras en portugues, por ejemplo " Estas desubicado", por Dios pienso, pienso, no encuentro nada parecido jejejejejeje. Gracias chica por estar cerquita y por todo su cariño. Buena suerte!!!!!Candela!!!! que mescla! tengo un español bien cubano, tantico mexicano, poquito porteño jejejejeje yo se que me has comprendido. Te voy a enviar una cancion de Serrat.Esperame !!!!!

    ResponderExcluir